Arre tias | 15Mai2008 20:30:00

Publicado por:
Arre tias


Pus sistólicos, arritmias
Pulsações saltitantes,
Plenas de alegorias.
Picadelas alarmantes.

Energias entupidas
Em vias e artérias.
Ruas mal despidas
Caminhos sem matérias.

Parcelas com ventos e salpicos
Renovações das correntes
Com inúmeros picos.

Espera abandalhada
Sem dó nem piedade.
Que triste o que nos malfada!

www.lisura.blogtok.com



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1810)

Mio ao sol | 15Mai2008 20:30:00

Publicado por:
Mio ao sol


Miosótis oníricas
Morram para que viva,
Uma flor colorida
Em rotas despidas.

Inebriamento de Morfeu,
Luz dos caminhos.
Para o amor meu,
Juntos nos nossos ninhos.

Sonhos de vidas contadas
Com gestos sem gesto
De acções descentradas.

Sublimes vivências
Sem excrescências.
Somente puros!

www.lisura.blogtok.com



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1448)

Absinto | 15Mai2008 20:20:00

Publicado por:
ABSINTO

Cata ratas

Monocromáticas insónias
De momentos internos
Inquietações várias
De pensamentos ternos.

Coloridos apreciados
De fogachos perenes
Dias bem regados
De rituais solenes.

Nascentes oníricas
Com múltiplas fontes
De tracejados sem vias.

Espaços pouco precisos
De indolências perdidas
Em ardores de euforias.

www.lisura.blogtok.com



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1892)

Invólucro | 15Mai2008 01:20:00

Publicado por:
Invólucro
 
Há uma lei suprema
A todos os mandamentos.
É a norma que nos transforma
Em ascensão pelo mérito.
 
É um mandado em sussurro
Que nos mandata, um dar 
De mãos seguro, pelo futuro.
Senão… já sou… posso errar.
 
Tudo menos o absoluto;
Tudo menos a verdade,
Nada de somenos, o fim resoluto.

O entretanto é espontâneo,
Pai e filho momentâneo,

Sem nome | 15Mai2008 01:00:00

Publicado por:
Descargas de cócegas arrepiam
A face esquálida, inchada de fel.
O nervo estende-se num carrossel
De rumos e avenidas que chiam.

Esgares d’espasmos, contracções, irradiam
Do halux à evaginação cerebral.
Um prumo desabrochado em mal

No vácuo de seres qu’expiam.
Um corpo acabado, já sem guia;
Uma alma cansada do par,
Do mal sentir e ir pelo ar,

Em energia de novo transformada
Segundo a sua circunstancia,
Quiçá, em busca duma adorada.

www.lisura.blogok.com

 

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1638)

1 a 5 de 5 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Últimas Galeria
não existem imagens a mostrar
Salvação-Doces
Rodinha 26
Raspinja
Jorge S. Oliveira
Anedotas
O professor punha sempre um círculo à volta da nota dos testes. Um dia o Miguelito vai com o teste na mão ter com o professor:
- Sr. Professor, esqueceu-se de pôr a nota dentro do círculo.
- Não, Miguelito, esqueci-me foi de pôr o círculo à volta da nota.
Procura
Mais comentados
Não existem artigos comentados
Calendário
D S T Q Q S S
  01 02 03 04 05 06
07 08 09 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31
Feeds
©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional